quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

É ISSO AÍ

Existem caminhos dispersos, e tempos distantes que nos levam para muito mais do que o horizonte nos mostra. Existe a vontade e o querer, existe o sentir e a razão. Neste momento sinto muito mais do que qualquer horizonte me pode mostrar. Procuro-te nas ruas do tempo sabendo que vives do outro lado. Procuro a razão, não sei o porquê, mas sei o que quero e tu és a razão do meu querer. Tenho um enorme defeito não sei dizer que não à razão e virar as costas ao melhor que a vida me dá. Luto por aquilo em que acredito, não baixo as mãos por quem precisa e muito menos o olhar a quem eu quero ver. Por isso não vou parar de te olhar.


4 comentários:

Anónimo disse...

"Há dia, sabes, em que gostava de ser como o gato e que me tocasses sem desejar encontrar quaisquer sentimentos a não ser o que se exprime num espreguiçar muito lento - um vago agradecimento? - e que depois me deixasses deitado no sofá sem que nada pudesses levar da minha alma, pois nem saberias o que dela roubar."
(Pedro Paixão, in "Assinar a Pele")
Freaky

Anónimo disse...

Tanto romantismo...(post e comment)

Acho que vou regorgitar...

;)
Tóne

Anónimo disse...

"...sei que não dá para mudar o começo/
mas se quisermos dá para mudar o fina."
Eu acrescento que dá para ir mudando, diariamente, o presente. Um beijinho grande Amigo. Nat.

gostaspoucogostas disse...

Um beijo grande para ti tb linda. Espero que assim seja tb. Quanto a ti Toné é um prazer te receber sempre por aqui.

Freaky, a tua resposta já a tiveste e sabes qual é.