domingo, 20 de janeiro de 2008

PALAVRAS

Voam no vazio do espaço entre as pessoas. Para uns servem de arma de arremeço, para outros actos de carinho. O valor é inigualável, para aqueles que acreditam nisso. Para outros o valor é apenas momentaneo. O que vale hoje, não vale amanhã, o que se disse ontem já não tem valor depois de amanhã. A consciência serve como um botão que nos acorda para elas e para o que elas valem nas nossas vidas. Para pessoas como eu valem, mais que um aperto de mão, um contrato assinado, ou mesmo uma imagem. Algumas rimam, quando se encontram numa terminação feliz, outras fazem uma agradável prosa. Umas vivem sozinhas no mais solitário dos monólogos outras vivem e partilham diálogos bastante confortantes. Nem todas as pessoas acreditam no que dizem, magoam sem sentir, mas aquelas que realmente valem são as que sentem sem magoar e dão o real valor às..... PALAVRAS.

4 comentários:

Anjo disse...

As palavras têm o seu real valor quando são proferidas com sinceridade - e dedicadas a alguém que saiba interpretar o seu significado - sem esperar nada em troca

gostaspoucogostas disse...

Sim, apenas me entristece que as pessoas se esqueçam do que dizem e o quanto podem magoar alguém. Algumas podem ser verdadeiras facadas. A dor física nem sempre supera outras dores.

espalha brasas disse...

Tadinho de tu, Gostas!! Alguém te mandou pró caralho e ficaste sentido, foi?? Diz-me quem foi esse sacana que eu arremeço-lhe logo com um palavrão à cabeça!!

gostaspoucogostas disse...

Nd melhor que o teu apoio moral espalha brasas.