quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

ÉS CÁ UM PÃO!

Para quem estava habituado à carcacinha de manhã quentinha com manteiga, isso acabou. A não ser que seja acompanhada de uma flute de Don Perrignon. Já estava na hora de pôr o pão no sítio. Agora sim vai dar prazer dizer a uma miúda: "És cá um pão", pois passará a ser algo digno e enriquecedor. Água e pão não se nega a ninguém? Claro que não, desde que tenha VISA, MASTERCARD, cheques, ou qualquer outro meio de pagamento. Multibanco só se aceita a partir de cinco carcaças. Agora quando forem áquelas cervejerias que colocam na mesa 3000 entradas e um cestinho de pão, acabou-se os luxos. Come-se o camarão, a murcela, a sapateira, o chouriço assado... mas o pão nem lhe toco. Mas não imaginam o quanto ansiei por este dia. Só me lembro quando a minha mãe me dizia: "Miguel, isto não é casa de ricos, faz favor de comer o queijo (ou fiambre) no pão!" Agora todo um novo mundo se abriu no horizonte onde uma pessoa pode saciar a gludice, sem ter de encher o bandulho de pão.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

SIMON VUKECEVIC

Ele é o maior marca golos de todas as formas e feitios. Parte-se todo no campo e arrasta os adversários como um comboio sem rumo. Mais dois golos e faz uma luxação no ombro com um salto de dois metros para apanhar sabe Deus o que!!! . Puto és o maior, mas és um "ganda cromo"!

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

SENTIDO SENHOR MAJOR

Realizou-se nos dias 07, 08, 09, e 10 de Fevereiro em Gondomar o Eros Porto 08. Já era sem dúvida tempo de alargar este tipo de eventos a novos horizontes. E porque não Gondomar, terra dessa tão nobre personagem, o Balentim. Acho que quem passou por lá, viu que o homem cobriu o evento por todos os ângulos ao milímetro não deixando nada ao acaso e verificando ele pessoalmente se tudo corria pelo melhor. E assim foi como podemos ver.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

CARNAVAL

Nunca fui grande fã do Carnaval, mas nunca é demais falar deste dia tão divertido e festejado de maneira cada vez mais portuguesa. Com pequenos biquínis, mesmo quando estão 0º graus lá fora, com bandas sonoras importadas do "nordesti" e famosos da tanga. Mas o mais fenomenal é o da Madeira, pois podemos contar sempre com esse tão divertido "ser" que é o Alberto João. Neste ano de 2008, quase passava despercebido pela originalidade da sua máscara. Fenomenal trabalho de caracterização, a dar juz aos milhões que se gastam por aquelas bandas nesta altura.
Ficam as imagens.