quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

ÉS CÁ UM PÃO!

Para quem estava habituado à carcacinha de manhã quentinha com manteiga, isso acabou. A não ser que seja acompanhada de uma flute de Don Perrignon. Já estava na hora de pôr o pão no sítio. Agora sim vai dar prazer dizer a uma miúda: "És cá um pão", pois passará a ser algo digno e enriquecedor. Água e pão não se nega a ninguém? Claro que não, desde que tenha VISA, MASTERCARD, cheques, ou qualquer outro meio de pagamento. Multibanco só se aceita a partir de cinco carcaças. Agora quando forem áquelas cervejerias que colocam na mesa 3000 entradas e um cestinho de pão, acabou-se os luxos. Come-se o camarão, a murcela, a sapateira, o chouriço assado... mas o pão nem lhe toco. Mas não imaginam o quanto ansiei por este dia. Só me lembro quando a minha mãe me dizia: "Miguel, isto não é casa de ricos, faz favor de comer o queijo (ou fiambre) no pão!" Agora todo um novo mundo se abriu no horizonte onde uma pessoa pode saciar a gludice, sem ter de encher o bandulho de pão.

4 comentários:

Espalha Brasas disse...

Saíste-me cá um belo pão!! Eu, que como pão como quem come cerejas, já me precavi e mandei vir mais um Visa Gold. O pão de Mafra já era caro e não era para qualquer boca, agora vai ser mesmo só para a gente fina. Assim como eu...

gostaspoucogostas disse...

És do melhor cereal que há!

Anónimo disse...

Que padaria vem a ser esta????

Mau, mau...

Pão-pão...queijo-queijo.

Tóne

P.s. - Como vamos comer as cochas, sem PÃO PÃO PÃO PÃO PÃO PÃO PÃO PÃO PÃO????

espalha brasas disse...

Olha lá, estás de greve?