terça-feira, 8 de julho de 2008

NOITES ÚNICAS

Noites únicas aquelas onde as palavras tocam as estrelas e das estrelas, numa noite fria e húmida em pleno Verão, sorriem como que acompanhando a música que ouço no meu, rádio estilo anos 60. Vivo o dia como se ele me vivesse a mim e olho o horizonte na esperança que pelo menos a Lua me brilhe. Vontade de pegar em meu carro e divagar por entre as estradas, sem saber onde me podem levar...sem destino certo. Mas vou antes repousar e sonhar que no horizonte a Lua me olha e me levará pelas mesmas estradas mas sabendo onde o fim repousa.

Sem comentários: