sábado, 26 de julho de 2008

REALIDADE

Alcançar a realidade, sem que ela nos atinja a nós como uma flecha, nem sempre é possível. Somos alvos para essas setas que ela nos dispara. Algumas irão ao lado, e rir-nos-emos do sentido que elas tomaram, outras vezes não, preferíamos ter sido prefurados pela realidade. Vivê-la também não é a mais fácil das tarefas, mas o que é nesta vida? A realidade é esguia, não permite que a seguremos, contorna-nos, viaja-nos, leva-nos. Para onde? Essa é a pergunta. Ninguém sabe. Todos os dias acordamos, e abrimos os olhos para ela. Só apartir daí ela começa-se a desvendar pra nós. É um segredo bem guardado, num cofre do qual ninguém tem a chave. Vamos como que às cegas, aceitamos o que nos dá. Percorremo-la como ela se nos oferece e aceitamo-la como seta que vem pra nós. Alvo sou e existo para ela... resta-me abrir meus olhos...

Sem comentários: