domingo, 24 de agosto de 2008

RESPIRAR-TE

Vivemos numa enorme bolha de ar. Onde caminhamos. Viajamos. Percorremos o infinito. Esperamos o amanhã quando ele já se tornou ontem, saltamos os minutos quando eles já se tornaram horas, onde respiramos o que já não existe. Onde já não existimos sem respirar. Olhamos mais além a tentar ver o que o futuro nos reserva, mas por mais que nos ponhamos em bicos de pés, não conseguimos espreitar por cima da enorme muralha que é o presente. Gostava de te ver e quem me vê, quem respira a meu lado, quem fará de novo as horas valerem cada minuto e o amanhã o dia que mais anseio. Aquele em que vou respirar a teu lado... e onde valerá a pena cada suspiro que nós dermos por podermos respirar a vida que em nós existe.

Sem comentários: