quarta-feira, 3 de setembro de 2008

AMANHÃ

Se o amanhã existir...
Dançarei até não parar
Farei correr mil sorrisos
E outros tantos irei abraçar
Cantarei em alta voz
O que o mundo tenha para me dar
Esticarei meus braços
E acolherei o que do céu cair
Hoje caem lágrimas
Mas amanhã quem sabe, sorrir...
Apenas se o amanhã existir









1 comentário:

Anónimo disse...

Querido Hugo,

Tinha que vir aqui para te ler e dizer que gosto muito de ti. Desculpa se ainda não tive tempo para ti, mas estou numa fase assim, sem energia. Comunica comigo por e-mail. Acredita que te respondo.Esta hora - 00h - é aquela em consigo conectar-me com o mundo.
Obrigada pelas flores. Emocionaste-me.
Não assino, mas acho que sabes quem sou.