terça-feira, 23 de setembro de 2008

SENTIMENTO

Definir-te a ti sentimento, em palavras, é como navegar em turvas águas. Acabamos sempre por não saber o que dizer e quando dizer, e afogamo-nos por completo. Para te definir será sempre preciso viveres e dares vida, a mim e a quem meus olhos vêem. Tu alimentas os momentos, propicias os eventos, adoças com tuas ideias as pausas em que tudo vive dentro de nós. Dás luz quando nos sentimos perdidos na escuridão, escureces quando o momento já nos deu a mão. Passas por nós com desdém quando já não te interessa ninguém, reservas o espaço quando esse espaço já é de alguém. Dás voz aos sorrisos, às gargalhadas, às palavras que por vezes até saem sem sentido quando o momento é apetecido. És companheiro das noites vazias, amigo no nascer dos dias, és espelho do rosto que reflecte em mim, a imagem desse alguém que vive e jamais partiu... que atravessou a ponte mas jamais o rio.

Sem comentários: