segunda-feira, 6 de outubro de 2008

ACTOR

Se me agarrasse à razão de tudo acontecer de tudo existir, que faria ao outro lado da história que ainda não têm rumo, nem sentido. Poderia eu contá-la? Creio que não. Abranger tudo o que nos rodeia pode ser a solução. Mas aí penso -"E será que eu conseguirei ter força e braços para agarrar tanta coisa?" Não sei também a resposta. Mas posso ponderar, posso dar um rumo quando tudo acontece e dar existência ao que não faz sentido e talvez assim consiga encontrar o peso que faltava na balança. Já não preciso de esticar tanto meus braços. E já não precisarei de ser eu a contar a história. Pois ela irá-me abraçar e fazer de mim actor.

Sem comentários: