quarta-feira, 15 de outubro de 2008

CRESCER

Cedo tive de crescer e acordar para uma realidade que não era a minha. Nem sempre temos o que pedimos e por vezes o que não queremos vêm quando nós jamais sonharíamos que podia acontecer. Andei sempre à frente da minha vida. Percorri caminhos que ainda não tinham sido feitos para mim, naveguei em profundas águas antes sequer de saber nadar. Vi a vida muito antes de ter aberto meus olhos e acordei do pesadelo muito antes de me ter deitado. Lutei por aquilo que não tinha e procurei por vezes o que não queria. Mas a lei da vida nem sempre nos coloca no prato da balança correcto. Consegui o que jamais pensei e perdi o que sempre quis. Deixo agora minha alma apanhar meu corpo e a razão acompanhar o meu coração para poder ser feliz.

Sem comentários: