domingo, 12 de outubro de 2008

DESCONEXÃO

Gestos fossem o que preeche este desconexo espaço
Palavras voassem e iluminassem o céu
Suspiros se ouvissem sussurrar na acalmia da noite
Passos caminhassem sem termo certo
Espaço este que tivesse rumo para caminhar
Sobre um céu iluminado e suspirar
Em teu ouvido o quanto te amo.

Sem comentários: