sexta-feira, 24 de outubro de 2008

ETERNA CANÇÃO

Fiz de meus olhos o espelho do meu coração, da minha vida a eterna canção, do meu espaço o canto que me toma e refugia, e com minha mão recebo a calma balada que me inunda e na acalmia da noite me abraça, para olhar para o futuro com o sorriso que vivo.

Sem comentários: