quarta-feira, 8 de outubro de 2008

SEM PALAVRAS

Sem palavras... acaba a noite que se alonga lá fora mas que se encurta dentro de mim. Beijo teu rosto, beijo teu ombro, deito-me a teu lado, sussuro um amo-te, e abraço-te sem fim.

Sem comentários: