quinta-feira, 30 de outubro de 2008

VERBO AMAR

Criei em mim a eterna razão do ser,
De existir e acreditar,
De poder reflectir e pensar.
Nado em minhas emoções,
Não me escondo do que quero.
Afogo-me por inúmeras convicções,
Calmo no tempo sereno.
Amo convicto por acreditar,
Que em mim existe e não morreu, o verbo amar.

Sem comentários: