sexta-feira, 28 de novembro de 2008

CEGO

Cego de dia para ele não me ver,
Cego na noite para ela não me conter,
Cego quando me conduzo sem sentido,
Cego quando chego perdido.
Cego quando olho mas não vejo,
Cego quando no escuro espero um beijo,
Cego quando no silêncio não ouço nada,
Cego quando do dia se faz madrugada.