quarta-feira, 26 de novembro de 2008

CORPOS GELADOS

Corpos gelados estes que agora nos vivem,
Curta brisa que os acompanha e olha,
Para o Sol que brilha radiante bem alto,
Para o frio que nos deixa em sobressalto.
Cobrimo-los o mais que podemos,
Não olhando ao que possa vir à mão,
Frio este que nos cobre e gela,
Sobre o brilho e luz de um Sol de Verão.

2 comentários:

Anónimo disse...

palmas!
Tu mereces

Master Of The Wind disse...

Obrigado, anónimo.