domingo, 16 de novembro de 2008

CUMPLICIDADE

Quem não gosta de sentir o silêncio quando a cumplicidade invade uma troca de olhares. Quem não se sente cúmplice se o olhar se fechar e se oferecer na forma de um beijo.

Sem comentários: