domingo, 30 de novembro de 2008

FOGO E ÁGUA

A noite lá fora arrefece, coberta de uma chuva intensa de granizo. O som do Inverno faz-se sentir, e sem ninguém procurar, apresenta-se com um frio intratável, mesmo para o mais resistente dos corpos. As mãos gelam e pelas nossas costas passa um infindável arrepio. Encontro refúgio perto da lareira acesa, onde as chamas intensas iluminam o escuro da minha sala. Existem duas coisas neste mundo que me acalmam a alma, o fogo e a água. Fazem-me pensar e saborear o momento. Viver a intensidade das cores e a paz dos sons.

Sem comentários: