sábado, 27 de dezembro de 2008

DESERTO

Efémero desejo de ter o dom de me perder,
Atravessar quente deserto com miragens de prazer.
Ver o horizonte como infindável ponte,
Caminhar sobre a areia escaldante que ferve em meus pés.
Atravessar dunas incessantes de histórias correntes,
Mutáveis à paisagem, imutáveis ao que sentes.
Pôr-do-sol aquele que agora se deita bem lá no fundo,
Ausente do calor, ausente do dia, ausente do mundo.

2 comentários:

贵州信息港休闲游戏中心 disse...

Although there are differences in content, but I still want you to establish Links, I do not know how you advice!

nylon fishing net disse...

Although from different places, but this perception is consistent, which is relatively rare point!
Rope,Twine