sábado, 20 de dezembro de 2008

PÉTALA

Flor que mora em minha mão,
A ti te peço perdão,
Quando tua forma desvirtuo,
Tirando pétala por pétala,
Na esperança de saber,
Se no fim irás bem me querer.

Sem comentários: