quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

INFINITO

Infinito o espaço que nos rodeia,
Que nos transporta e nos medeia.
Que existe entre nós e o fim do mundo,
Envolvendo-nos num silêncio profundo.
Longa floresta de luz intensa,
Estranha distância a da tua presença.
Quase que daqui a consigo sentir,
Mas longe do alcance de poder existir.
Estendo meu corpo sobre o infinito,
Dou tudo aquilo que sou e acredito.
Por um amanhã sempre melhor,
Do amanhecer ao pôr-do-sol.

Sem comentários: