quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

CUBO MÁGICO

A nossa vida quando nascemos é como um cubo mágico. Cheia de cores, apesar de desordenadas, mas a compor uma bonita composição visual. Dá vontade de mexer... e desde cedo que rodamos, damos voltas e mais voltas, até conseguirmos conjugar todas as cores. O melhor de tudo são as cores vivas que dão vontade de jamais pararmos. Existem aqueles que desde cedo pegam no cubo e em meia dúzia de voltas arrumam tudo. Mas pior é a maioria que dá voltas e mais voltas e não à meio de acertar com as faces. Eu, desde cedo, que achei que era o gajo mais esperto da minha rua, descolava os autocolantes e depois como que miraculosamente aparecia com o cubo pronto num abrir e fechar de olhos. LIÇÃO: Devem se respeitar as regras do jogo.


6 comentários:

Anónimo disse...

E quando conseguimos conjugar as cores atingimos o nirvana ou um orgasmo?

espalha brasas disse...

Eu sou daquelas que dá voltas e voltas e... nada! Isso faz de mim o quê?

Master Of The Wind disse...

Como nunca brinquei com cubos mágicos para atingir orgasmos, talvez se atinja o nirvana.

Master Of The Wind disse...

Segundo o anónimo não atinges nem orgasmos nem o nirvana.

Master Of The Wind disse...

Estava a brincar contigo espalha brasas, faz de ti um ser perfeitamente normal, que vive a vida e encontra as barreiras que ela impõe e vai tentando ultrapassá-las conforme aparecem. A maior parte das vezes ser-se chico-esperto acaba mal. E na vida a perfeição é coisa que não existe.

intelligence disse...

chloe purse
chloe paddington handbag
chloe uk
dior
christian dior