domingo, 25 de janeiro de 2009

OBSERVO-TE

Olho teu corpo por detrás da porta, tímido,
Estava semi-aberta e a curiosidade que em mim desperta,
Faz de tal acto, um gesto difícil de controlar,
Pela sensualidade que de ti emana, pelo simples acto de te amar.

Sem comentários: