domingo, 11 de janeiro de 2009

TUDO PARA TE ENCONTRAR

Suportei o mais gélido dos frios,
Subi a mais alta das montanhas,
Quebrei todas as barreiras quando elas nasciam,
Perdi-me por entre caminhos moribundos.
Atravessei mil e um rios profundos,
Mares avessos a quem se aventurasse,
Mesmo céus intermináveis para quem os explorasse.
Corri sobre o incerto na procura do caminho correcto,
Viajei perdido pelo Mundo que não me ouvia,
Gritei teu nome que ecoou pelos quatros cantos,
Ninguém me viu, ninguém me respondia.
Resolvi então continuar, me perder, te encontrar,
Pois pela razão do sentido jamais se perde o perdido.

Sem comentários: