segunda-feira, 9 de março de 2009

REGRESSO

Não é fácil separamos a alma do nosso corpo,
Quando ela nos vive dia-a-dia sem nunca nos questionar.
Calhará um dia num acaso nos desencontrarmos,
Será que ela saberá após se perder nos voltar a encontrar.
Estes caminhos são propícios a perdas incertas,
A vivências por vezes encobertas por finas pétalas de rosa,
Que de toque aveludado nos envolvem em ambiente apaixonado,
Sereno... feito de linhas rectas e outras tantas tortas,
Mas saberá um dia, a alma, voltar a bater em nossas portas.

2 comentários:

Anónimo disse...

A alma faz parte de nós, da nossa existência, vivência e esperança no futuro. Se a alma e o corpo andarem separados é sinal que algo se passa de errado. O todo é sempre um sinal de que nos sentimos completos e só assim a vida faz sentido.

Beijos Denise

Master Of The Wind disse...

Beijo para ti tb Denise