segunda-feira, 25 de maio de 2009

SEI DE...

Sei de palavras que se perderam no quente de teus lábios,
Sei de sonhos que se esvaneceram no pôr-do-sol de nosso dia,
Sei de lembranças que adormeceram no terno colo que te acolhe,
Sei de rios que desaguaram em mares de outras alegrias.
Sei de olhares que se cruzaram em céus distantes,
Sei de reflexos que se perderam em espelhos desencontrados,
Sei de histórias que se perderam em momentos errantes,
Por entre vidas quebradas em mil bocados.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

CONCORDÂNCIAS

É gratificante poder absorver a sabedoria que o momento nos dá quando bebe de nós a vida... em dias acordada, em noites adormecida.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

ÉS NOITE EM MINHAS MÃOS

Podíamos pernoitar sem saber o que a noite nos diz,
Olharíamos sem perguntar a peça onde o Lua é actriz.
Em tons distantes pintamos o céu de azul ausência,
Retomando em suas estrelas a cor do olhar vivência.

domingo, 10 de maio de 2009

ISENTAS SUSPEITAS

Subi ruas tortas em vidas paralelas,
Embustes cobertos por turvas janelas,
Opacos reflexos de iluminadas crenças,
Em noites vadias em perdidas presenças.
Fez-se luz em cantos escondidos,
Em ruas estreitas de corações partidos,
Sem saber nunca onde me irei desencontrar,
Em troca daquilo que me faz vaguear.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

SENTIDOS À DERIVA

Respiramos profundo sobre aquilo que pensamos,
Desejos intensos que nos mergulham perdidos,
Em sinais do tempo que não aprofundamos,
Sobre o toque em nossos corpos em cinco sentidos.