terça-feira, 25 de agosto de 2009

GRITOS

Todos resistimos à história por entre gritos de vitória,
Exaustos gestos ambíguos, cegos, vazios, crentes,
Que por entre traços ausentes em destinos pardacentos,
Nos preenche por dentro a realidade ilusória,
Sempre resistente à história de tais gritos ocos.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

MARÉ BAIXA

Por entre a fina areia que as marés nos trazem,
Perpetuam histórias que nos amarguram,
Distorcem o caminho das ondas que jazem,
Em terno leito onde lágrimas recuam.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

SÍTIO SEM LUGAR

Sem saber esquecer não se preocupou em procurar,
Tudo aquilo que se fez ver num sítio sem lugar.
Por entre desalinhados caminhos escuros,
Em vívidas viagens sem destinos,
Procura-se o que nunca soubemos que existe,
Em quente abraço vespertino.